Cemitérios Pelo Mundo: O Monte das Oliveiras, Entre a História e a Fé 

“Tendo dito isso, foi elevado às alturas enquanto eles olhavam, e uma nuvem o encobriu da vista deles. E eles ficaram com os olhos fixos no céu enquanto ele subia. De repente surgiram diante deles dois homens vestidos de branco, que lhes disseram: “Galileus, por que vocês estão olhando para o céu? Este mesmo Jesus, que dentre vocês foi elevado aos céus, voltará da mesma forma como o viram subir. Então eles voltaram para Jerusalém, vindo do monte chamado das Oliveiras, que fica perto da cidade, cerca de um quilômetro.”

(Atos dos Apóstolos 1:9-12)
Monte das Oliveiras

Esta passagem, do Novo Testamento da Bíblia, é uma das mais significativas para cristãos de todo o mundo. Ela narra a ascensão de Jesus Cristo aos céus após a sua ressurreição. O local da passagem: o Monte das Oliveiras. Ainda preservado e, estima-se, lar de 150 mil túmulos em seu cemitério.

O Monte das Oliveiras abriga um dos mais famosos cemitérios do mundo e local de alta representatividade e significado para cristãos, judeus e muçulmano – as três maiores religiões monoteístas do mundo.

Neste artigo do Blog do Grupo Zelo, conheço um pouco sobre a história do Monte das Oliveiras, seu significado cultural e religioso, seu status atual e muito mais. Boa leitura.

Localização, História e Significado

Monte das Oliveiras

Diego Delso, delso.photo, License CC-BY-SA

O Monte das Oliveiras está localizado na histórica cidade de Jerusalém, mais especificamente na chamada Cidade Antiga. A aŕea é formada, na verdade, por três picos, o mais alto tendo 818 metros de altura. O nome, por sua vez, se deve às oliveiras que preenchiam o cenário da região na antiguidade.

Junto à área, encontra-se o cemitério (chamado de Har Hazeitim em hebraico), que é o maior, mais antigo e mais famoso cemitério judaico do mundo. Estudos indicam que o Monte é usado como cemitério há cerca de 3 mil anos e, atualmente, cerca de 150 mil sepulturas estão por lá.

As lápides são, tradicionalmente, de pedra e os mortos enterrados diretamente à terra, sem caixão ou urna de qualquer tipo. Na tradição judaica não leva flores aos mortos, mas coloca-se pedras, símbolos de perenidade e lembrança. Uma demonstração que aquela lápide segue sendo visitada e cuidada.

A altura do monte, por sua vez, permite que o local chame a atenção dos visitantes também por sua vista ao alto do Monte Scopus, o mais alto entre os três que existem em sequência, sentido norte-sul- ali. O nome “scopus” tem a mesma raiz do “scópio” que encontramos, por exemplo, em estetoscópio ou telescópio e significa observar/observador. Deste ponto alto é possível observar, como de nenhum outro, a histórica Cidade Velha de Jerusalém, cidade sagrada para judeus, cristãos e muçulmano.

Monte das Oliveiras

Atualmente, a região está sob controle de facto (na prática) do Estado de Israel, mas é alvo de disputas e discordâncias junto ao Estado da Palestina e órgãos internacionais. 

O Monte das Oliveiras segue sendo um local de peregrinação e oração para fiéis de várias religiões. Cerimônias religiosas e procissões ocorrem regularmente, destacando a importância contínua do Monte das Oliveiras como um ponto focal de fé e espiritualidade para judeus, cristãos e muçulmanos.

Fé e espiritualidade – Por que o Monte das Oliveiras é histórico para as três maiores religiões monoteístas do mundo?

Como comentamos, o Monte das Oliveiras tem alto significado para todas as três principais religiões monoteístas (que acreditam em um único Deus) do mundo: judeus, cristãos e muçulmanos. Vamos entender um pouco mais dessa relação.

O Monte das Oliveiras e o Judaísmo

Monte das Oliveiras

Simon Mannweiler Wikimedia Commons CC BY-SA 4.0

As primeiras referências bíblicas ao Monte das Oliveiras são encontradas ainda no antigo testamento. A primeiríssima está em 2 Samuel 15:30

“Mas Davi, subindo pela encosta do monte das Oliveiras, ia chorando; tinha a cabeça coberta, e caminhava com os pés descalços. Também todo o povo que ia com ele tinha a cabeça coberta, e subia chorando sem cessar”.

2 Samuel 15:30

Também é lá onde estariam sepultados figuras históricas dos tempos bíblicos, como Absalão e Zacarias.

Por falar neste último, é no livro de Zacarias (14:4) que está o verśiculo mais lembrado do Antigo Testamento quando falamos no Cemitério do Monte das Oliveiras:

“E, naquele dia, estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; e o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale muito grande; e metade do monte se apartará para o norte, e a outra metade dele, para o sul”.

Zacarias (14:4)

Ou seja, uma previsão, uma profecia sobre o apocalipse, que dá conta que será a partir do Monte das Oliveiras que começará a ressurreição, que se dará nos últimos dias, junto à vinda do Messias.

É por este motivo que ser enterrado no Monte das Oliveiras tem profundo significado para o povo judeu e, por consequência, um jazigo ali pode custar centenas de milhares de dólares ou até bater a casa do milhão.

imagens para download versículos luto

O Monte das Oliveiras e o Cristianismo

As referências ao Monte das Oliveiras seguem no Novo Testamento. Além da ascensão ao céu, o monte é local de ensinamentos de Cristo e central em narrativas como a Agonia no Getsêmani e a Última Ceia – onde Jesus é preso. Ainda, o local é citado diversas vezes como local de oração, retiro e encontro de Jesus junto a seus apóstolos. 

O Monte das Oliveiras e o Islamismo

Já no Islã, o Monte das Oliveiras é mencionado em vários hadiths (tradições orais do Profeta Muhammad). Acredita-se que seja um local abençoado e que testemunhará eventos importantes durante o Dia do Juízo.

O Cemitério do Monte das Oliveiras – Considerações Finais

Monte das Oliveiras
OLYMPUS DIGITAL CAMERA Diego Delso, delso.photo, License CC-BY-SA
  • Sua existência remonta aos tempos do Antigo Testamento, tornando-se um dos cemitérios mais antigos e sagrados do mundo.
  • É mencionado em várias tradições religiosas, incluindo Judaísmo, Cristianismo e Islã, desempenhando um papel central em eventos bíblicos.
  • Oferece vistas impressionantes da Cidade Velha de Jerusalém e do Templo de Jerusalém, aumentando sua importância espiritual.
  • Contém túmulos de diversas personalidades bíblicas, como Zacarias, Absalão e Malaquias, de acordo com a tradição judaica.
  • No Novo Testamento, está associado a eventos importantes na vida de Jesus, incluindo sua Ascensão.
  • A presença de túmulos cristãos, judeus e muçulmanos reflete a diversidade religiosa da região e da cidade de Jerusalém, sagrada em todas essas fés.
  • Ao longo dos séculos, o Monte das Oliveiras foi palco de inúmeras batalhas e conquistas, deixando rastros históricos em seu solo.
  • No século XIX, esforços significativos foram feitos para preservar e restaurar o cemitério, reconhecendo sua importância cultural.
  • O local também é conhecido por suas antigas oliveiras, algumas das quais podem ter mais de mil anos.
  • Visitantes frequentam o Monte das Oliveiras para contemplação espiritual, turismo religioso e para apreciar a arquitetura e a arte funerária.
  • Eventos especiais, como procissões e rituais religiosos, ocorrem regularmente no Monte das Oliveiras, atraindo peregrinos e turistas.
  • O local continua sendo um símbolo importante de respeito pelos mortos e um testemunho das tradições culturais de diversas comunidades.

Se você gostou deste artigo sobre o Monte das Oliveiras, siga o Grupo Zelo nas redes sociais! Estamos no TikTokFacebook e Instagram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima