Missa de Sétimo Dia: Origem e Significado

significado missa setimo dia

A perda de um ente querido ou pessoas próximas é sempre algo tocante. Por isso, queremos dar todas as homenagens possíveis. Como a missa de sétimo dia, por exemplo.

Mesmo que você não seja religioso, provavelmente já deve ter participado de alguma missa de sétimo dia. Seja para confortar amigos e familiares ou de mostrar respeito pelo falecido.

Ou seja, trata-se de uma celebração muito popular, mas que nem todo mundo sabe o seu significado. Neste post, você vai conferir tudo sobre essa homenagem.

Qual é o significado da missa de sétimo dia?

Ao contrário do que muita gente pensa, essa celebração não é apenas uma homenagem para quem partiu.

O significado da missa de sétimo dia vai além. Afinal, é o momento em que todos se reúnem para rezar pela alma do falecido.

Essa celebração é muito importante para os católicos porque, segundo a Igreja Católica, as almas não vão direto para o céu. Mas, sim, ficam em um purgatório para a remissão dos seus pecados.

Logo, as orações feitas pelos vivos aos entes queridos que já partiram são para que suas almas possam receber o perdão divino.

O número 7 também é simbólico, pois o mundo foi criado em sete dias e, no último dia, Deus descansou após concluir a sua obra.

Desde então, o número 7 ganhou uma bênção divina, como diz Gênesis 2:1-3 na Bíblia. Veja:

“Assim foram concluídos os céus e a terra, e ­tudo o que neles há. No sétimo dia Deus já havia concluído a obra que realizara, e nesse dia descansou. A­bençoou Deus o sétimo dia e o santificou, por­que nele descansou de toda a obra que realizara na criação”.

Gênesis 2:1-3

Origem da missa de sétimo dia

Não existem registros na Bíblia que falam exatamente dessa celebração, mas há passagens bíblicas que mencionam a guarda do luto pelo período de uma semana.

Uma curiosidade que muitos não sabem é que acredita-se que a missa de sétimo dia seja um ritual tipicamente brasileiro.

Durante o período colonial (1530 a 1815) o Brasil já tinha sua grande extensão territorial, porém com mais difícil locomoção. Tudo isso dificultava que se pudesse chegar a tempo de uma despedida com o corpo presente.

Afinal, o Brasil concentra um clima tropical e, por isso, o falecido não podia ficar muito tempo exposto.

A partir desta dificuldade, surgiu a ideia de celebrar a missa de sétimo dia. Pois, além de todo o significado, as pessoas conseguiriam chegar para prestar as suas homenagens.

O número 7 na Bíblia

Como falamos acima, o número 7 carrega grandes significados na Bíblia, como na criação do mundo.

Além disso, o livro sagrado traz ainda mais passagens para que os fiéis possam se identificar com a simbologia que o número 7 carrega. Confira:

  • José ficou sete dias de luto após a morte de Jacó, seu filho
  • Após o sepultamento de Saul, primeiro rei de Israel, houve um jejum de sete dias
  • Naamã ficou curado da lepra após sete banhos no Rio Jordão, segundo o profeta Eliseu
  • Pedro, ao perguntar para Jesus quantas vezes deve-se perdoar um irmão, obteve a resposta: “setenta vezes sete”

Portanto, a força da Bíblia com certeza foi uma grande influência para que os católicos escolhessem o sétimo dia para homenagear os seus entes queridos.

Como solicitar uma missa de sétimo dia na igreja

Para realizar essa celebração, o interessado deve ir até à igreja da sua preferência e solicitar um agendamento na secretaria da paróquia.

O ideal é solicitar uma missa de sétimo dia com algum tempo de antecedência para que a igreja possa organizar melhor o cronograma da celebração.

O atendente da paróquia irá perguntar se você tem alguma intenção de colaborar com algum valor, mas saiba que não é obrigatório.

Ao chegar o dia da missa, o nome do falecido será pronunciado e todos poderão participar da oração eucarística. Então, rezar pela alma de quem já partiu.

Convide parentes e amigos próximos

Após definida a data para a celebração, faça o convite para os familiares e amigos próximos. Principalmente para aqueles que não puderam comparecer no dia do velório.

É claro, cada um tem a sua crença. Mas para além da questão religiosa, trata-se também de um momento para se despedir, unir laços e manter viva a memória do ente querido.

Faça uma decoração simbólica

Caso você queira decorar a igreja de alguma forma, é importante verificar essa possibilidade com a paróquia antecipadamente.

Ao decorar o lugar, você, seus familiares e amigos podem se sentir mais acolhidos e próximos do ente querido.

Uma decoração simples, mas que não deixa de ser muito bonita, é utilizar flores como lírios, rosas ou copos-de-leite. Há também quem prefira uma coroa de flores, por exemplo.

Outras formas de homenagem

Apesar de ser muito comum no Brasil, algumas pessoas podem não se identificar com a missa de sétimo dia, mas mesmo assim queiram prestar homenagem.

Existem muitas outras formas de homenagear um ente querido que já partiu que, inclusive, podem ser feitas além da missa, caso queira. Confira outras maneiras:

  • Visita ao túmulo, seja individual ou coletiva, principalmente em datas especiais, como aniversário ou falecimento
  • Reuniões familiares ou de amigos em homenagem ao falecido
  • Mensagens ou áudios compartilhados nos grupos de WhatsApp para manter viva a memória de quem já partiu
  • Confecção e distribuição de “santinhos”
  • Referência ou homenagens em outras missas ou reuniões religiosas

Preze pelo bem-estar de quem você ama

Para garantir o bem-estar de quem você ama, além de ter todo o suporte em um funeral, é essencial contar com a assistência de um plano funerário.

Nós, do Grupo Zelo, sabemos que as homenagens são muito importantes após a perda de um amigo ou familiar. Por isso, oferecemos todo o suporte para esse momento.

Todos os trâmites relacionados ao funeral ficam por nossa conta. O que importa é que você e todos os parentes possam se despedir e prestar homenagens da melhor maneira.

Clique aqui e conheça o Grupo Zelo.

Rolar para cima