As 5 Fases do Luto: Conheça e Entenda Todas

O luto é um processo necessário e fundamental para preencher o vazio deixado por qualquer perda significativa na vida. E você já ouviu falar nas famosas fases do luto, não é mesmo?

A psiquiatra Elisabeth Kubler-Ross, por meio de pesquisa e estudos, concebeu que existem cinco estágios para a experiência do luto e lançou o livro “Sobre a morte e o morrer”, promovendo uma das discussões mais relevantes da área no século 20.

Por meio da reação psíquica de cada paciente em estado terminal, ela chegou às cinco fases do luto.

Segundo ela, são essas as 5 fases do luto:

  • Negação
  • Raiva
  • Barganha
  • Depressão
  • Aceitação

Neste artigo, vamos explicar melhor sobre cada uma das 5 fases do luto e refletir sobre como lidar com o momento. Continue a leitura e confira!

1. A Negação como fase do luto 

A fase da negação, geralmente, é o primeiro estágio do luto. É quando a pessoa não quer acreditar no que aconteceu, negando o problema ou buscando formas de fugir da realidade.

Na maioria das vezes, o indivíduo se recolhe, não quer falar sobre o assunto ou fantasia sobre a situação.

É uma forma de defesa e é comum ao receber a notícia sobre a morte de alguém. Com os rituais de despedida, torna-se impossível não encarar a realidade, mas há quem evite até mesmo o velório e enterro ao se encontrar em negação.

2. A Raiva como fase do luto 

Considerada o segundo estágio do luto, a raiva também é muito comum em quem sofre uma perda. Nesse caso, o indivíduo se revolta com o mundo, se sente injustiçado e não se conforma por estar passando por isso.

Há um misto de sentimentos que envolve raiva, dor, culpa e também medo do que está por vir. A intensidade e a maneira como aflora pode variar muito.

3. A Barganha como fase do luto 

A barganha é a fase em que a pessoa começa a negociar o momento. Uma vez que a raiva sentida não trouxe conforto, a pessoa busca formas de reverter o acontecido, mesmo que inúteis.

Pode acontecer até com quem já aceitou a morte, em uma negociação para passar pelo luto de maneira tranquila. Algumas pessoas fazem promessas, trocando atitudes por um sentimento apaziguador.

4. A Depressão como fase do luto 

A depressão pode não necessariamente ser a condição de estado da saúde mental da pessoa que viveu uma perda. Pode ser uma tristeza profunda, crises de choro, tentativa de isolamento e constante melancolia.

Isso ocorre pela impotência do momento. A pessoa está triste porque perdeu um ente querido, sente sua falta e gostaria de ter mais tempo com quem já se foi. De maneira geral, é normal e faz parte do processo. Mas, se for prolongada, é importante buscar ajuda de psicólogos e psiquiatras para ajudar a passar por essa fase.

5. A Aceitação como fase do luto

A aceitação é a fase do luto em que o indivíduo não vive mais o desespero em relação à perda e se torna capaz de enxergar a realidade como realmente é, ficando pronto para enfrentar o futuro relacionado com a morte da pessoa.

Não é que o luto tenha passado. Mas fica mais fácil expressar as emoções, as frustrações, sem um grande pesar.

Todo mundo passa pelas 5 fases do luto?

Durante o processo de luto não existe uma sequência dos estágios, mas é comum que as pessoas que passam por esse processo apresentem pelo menos duas das 5 fases do luto.

Vale ressaltar que não necessariamente as pessoas conseguem passar por esse processo completo. Algumas ficam estagnadas em uma das fases que citamos anteriormente.

As Fases do Luto: Considerações Finais

Não existe fórmula mágica para que os sentimentos que envolvem a morte passem ou se amenizem. Mas é comum que os indivíduos busquem uma solução para lidar com o luto.

Cada pessoa enfrenta a despedida de uma maneira, e os fatores que a envolvem também impactam significativamente.

Por exemplo, uma mesma pessoa que perde um ente querido devido a um acidente lida com a situação de forma distinta de quando se despede de alguém que estava há meses lutando contra uma doença.

Da mesma forma, a proximidade e a relação com a pessoa que partiu pode trazer dores diversas para todos os envolvidos. Quando pai ou mãe se vão, os filhos podem reagir de muitos modos, esperados ou não.

Respeite as fases do luto – e o seu tempo de luto

Seja qual for o caso, é importante respeitar o tempo do sofrimento e contar com apoio, tanto de amigos e familiares quanto de profissionais.

Retomar as atividades da rotina, mesmo que aos poucos, também é fundamental. Algumas pessoas buscam momentos de distração com aqueles que ama e isso pode trazer conforto, mesmo que não de imediato. Encontrar apoio nas artes, como filmes e livros, exposições e museus, também pode ser um caminho.

Aos poucos, a saudade deixa de ser sofrida e passa a aquecer o coração, como uma lembrança de alguém importante em sua vida.

Se você está vivendo o luto por alguém que partiu, sabe o quão importante é ter uma assistência funerária de qualidade, com profissionais que respeitam o seu momento e te dão todo o suporte necessário. Conheça o Grupo Zelo e as opções de planos funerários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima